Sexta-feira, 26 de Setembro de 2008

A intensidade do que sentimos

O que é afinal um relacionamento?

 

Por vezes, julgo ter uma ideia demasiado definida sobre este assunto. No meu entender, é das coisas mais trabalhosas que temos na vida mas das mais valorativas que algum dia viveremos. É algo que exige uma dedicação constante mas que nos retribui esplendorosamente.

 

Muitas vezes, não é fácil passar da ideologia de uma relacionamento correcto para a prática de situações e vivências. No entanto, todos os dias aprendo, um ensinamento essencial à compreensão das melhores coisas da vida.

 

Para mim, viver algo assim é aprender a dar e a receber, dedicando-me a 100%. Sou assim. Dou tudo o plausível, mesmo correndo o risco de me magoar. Não importa. Saboreio preciosamente o processo de observar e reger-me por aquilo em que acredito...viver no entendimento de pensar num nós e não no eu. A essencialidade de ouvir e permanecer ao lado, mesmo que não concorde, o sentir que temos alguém que estará ali, nem que seja apoiando silenciosamente. O sentimento de haver sempre tempo para a outra pessoa. O relembrar, sempre, os primeiros momentos passados com essa pessoa...o cheiro...o local...o toque...a situação...tudo é importante. Seria capaz de enumerar cada pedaço do caminho que construo dias após dia.

 

Talvez por tudo isto, o que dou hoje tem exactamente a mesma intensidade do que dei no começo de tudo e será igualmente idêntico ao que darei, pois tudo muda mas quando o sentimento permanece não há razão para perder as pequenas coisas que fazem toda a diferença.

Estou...:
Música: Elisa - Dancing
Publicado por ascertezasdasincertezas às 18:55
link do post | Comentar | favorito
|
7 comentários:
De becas a 8 de Outubro de 2008 às 13:19
Pois é Luisinha a intensidade do que sentimos só é possivel qunado há muitos anos de convivencia e muito amor o resto que acontece é so para fazer melhorar a relacao. E eu tenho podido dar e receber esse amor e muito.
De Cidália a 30 de Setembro de 2008 às 21:30
pois, eu por aqui tb ando a ver se descubro ...
é que depois de 10 anos com a mesma pessoa, parece que "desembarquei" noutro século e não tou a conseguir "acompanhar" esta "estranha" evolução ... lol
espero que sejas bem sucedida ;)

e uma boa noite!

(uma leitora recente)
De ascertezasdasincertezas a 1 de Outubro de 2008 às 00:51
Nada que um entendimento mútuo não resolva...
Bjinhos
De mariana a 29 de Setembro de 2008 às 10:40
Concordo com as tuas palavras e subescrevo-as, beijokas e tem uma boa semana
De ascertezasdasincertezas a 29 de Setembro de 2008 às 15:22
Infelizmente acho que hoje em dia já não há muitas pessoas a ter a minha perspectiva acerca deste assunto...
Bjinhos
De cuidandodemim a 27 de Setembro de 2008 às 17:38
Concordo contigo. Tem de haver uma permanente construção, um crescer e evoluir juntos, uma compreensão e sinceridade constantes. É um plano a dois.
Bjns!
De ascertezasdasincertezas a 29 de Setembro de 2008 às 15:20
Sim, de facto é um plano a dois que deve se vivido com a mesma intensidade...
Bjinhos

Comentar post

E eu sou assim...


ver perfil

seguir perfil

. 144 seguidores

pesquisar

Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Inconstâncias recentes

Sentimentos Revoltos

Reflexões Matinais

Palavras Perdidas

Futuro

Contos de Fadas

Pequena Colaboração

Recordações únicas

Cansaço

Sem palavras

Inconstâncias armazenadas

tags

todas as tags

eXTReMe Tracker
blogs SAPO

subscrever feeds